Quarta, 20 de Outubro de 2021
Milton Brandão Aprovação

Parte da oposição vota contra o município que quer manter os casos da Covid-19 controlados

Após reunião e diálogos não surtir efeito, o município foi forçado em Projeto de Lei prever multa para quem continuar desobedecendo as normas sanitárias.

14/05/2021 09h16 Atualizada há 5 meses
417
Por: Redação Fonte: Câmara Municipal
Sessão - Câmara Municipal de Milton Brandão
Sessão - Câmara Municipal de Milton Brandão

Entendemos que o papel a ser exercido por um gestor municipal (prefeito) é trabalhar dando ao município todas as condições necessárias de desenvolvimento, o que irá gerar melhor qualidade de vida a sua população.

Esse conceito, a gestão do Prefeito Evangelista Resende, vem trabalhando e colocando na prática. 

Se levarmos em consideração da forma como foi recebido o município no início de 2021 até o momento atual, pode se comprovar que é uma realidade. Em 100 dias de gestão, provavelmente foi feito muito mais do que nos 04 anos passados, levando-se em consideração o que o próprio município custeou. Até poucos dias atrás, a gestão atual, não tinha mesmo como pleitear nenhuma obra ou verba com do Governo Federal, por conta do município está inadimplente, com diversas pendências.   

A atual gestão tem se empenhado em todas as áreas dando total prioridade, sem tirar o foco para a saúde, que hoje nesse momento de pandemia em que passa o Brasil, os estados, inclusive o Piauí e os municípios, que estão enfrentando o fantasma da Covid-19. Vírus que tem mutilado inúmeras famílias matando de forma precoce seus entes queridos, sem esquecer da aqueles que tem que ser socorridos em leitos hospitalares clínicos ou até mesmo de UTIs, chegando ao ponto de serem intubados. Aquelas pessoas que não desenvolve a forma grave da doença e que ficam em casa se tratando, o seu psicológico fica abalado, por não saberem se vão superar o vírus ou não, por conta das informações de mortes ou agravamento do estado de saúde de muitas pessoas no dia a dia por conta da doença. 

O município de Milton Brandão, tem encarado essa situação de pandemia com muita responsabilidade e compromisso, com todas as providências necessárias tomadas, cujo objetivo é proteger a população de se infectar com o novo Coronavírus. São diversas ações que estão em prática que visam manter controlado os poucos casos, o que reduz a transmissibilidade da doença, oferecendo uma maior tranquilidade a população. 

Nesses últimos dias a gestão municipal por meio da Vigilância Sanitária, percebeu o relaxamento no cumprimento das normas sanitárias por parte de uma minoria de pessoas e estabelecimentos, mesmo tendo sido advertidos diversas vezes pela equipe nas abordagens pelos descumprimentos das medidas, porém sem falar na reunião realizada pelo município com a participação dos proprietários de comércios, principalmente bares, vereadores inclusive até de oposição estavam presentes, para tratar da situação e da necessidade de haver uma colaboração por parte de todos nesse momento, para evitar uma situação pior como vem ocorrendo em outros municípios. 

Sem sucesso, e na eminência de ser surpreendido com uma explosão de novos casos de pessoas contaminadas com a Covid-19, o município para não ser omisso e manter a população protegida pelo baixo risco de transmissibilidade da doença, mandou quarta-feira (12) a Câmara Municipal, Projeto de Lei que prever multa para as pessoas física e jurídica que desobedecerem a Lei. 

O projeto de Lei foi aprovado em duas sessões, ordinária e extraordinária, tendo o apoio dos 05 vereadores da bancada de situação, enquanto que na bancada de oposição teve dois votos contra e uma abstenção, já que o Vereador Luís Gonzaga, não estava presente. 

Na realidade o papel do vereador é representar o povo junto ao município e a pergunta que se faz é: Será que a maioria do povo, principalmente aquelas pessoas idosas e que tem comorbidade é a favor dessa medida do município, que visa proteger a própria vida deles ou é contra essa atitude de manter o menor número possível de pessoas infetadas pelo vírus? 

A partir do momento que o posicionamento de um representante do povo deixa de favorecer a maioria para apoiar a minoria e ainda errada por está descumprindo as normas sanitárias e colocando a vida das pessoas em risco, simplesmente pelo fato de fazer oposição, acredito, que isso não é bom, é o que o povo chama de inversão de valores. 

O Projeto de Lei que prever multas para quem descumprir as regras sanitárias, não era para existir, o município chegar a esse ponto. Todas as formas possíveis para conseguir o cumprimento das regras sanitárias a bem de todos foram tentadas, o que não foi possível por parte de alguns. Vendo a possibilidade de uma explosão de novos casos acontecer no município, por conta desse descumprimento foi tomada essa decisão a bem da população, para evitar uma situação idêntica que está acontecendo em alguns municípios, como é o caso de Corrente, que o prefeito municipal, decretou Estado de Calamidade Pública, porque a toda hora surge mais casos, pessoas sendo levadas para hospitais e até mesmo morrendo por conta do vírus, pelo fato de não ter sido tomada as providências bem antes.  

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias