CompuNet seu provedor de internet com qualidade
Margaridas

Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas

O eventos está acontecendo por toda esta segunda-feira (06), em Teresina.

Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Sindicato dos Trabalhadores RuraisSindicato dos Trabalhadores Rurais de Pedro II PI

06/05/2019 12h41
Por: Edinardo Pinto
Fonte: Edinardo Pinto
192
Dona Altina Uchoa e membros da diretoria do STTR - Pedro II
Dona Altina Uchoa e membros da diretoria do STTR - Pedro II

O Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais de Pedro II, se uniu com a outros sindicatos e trabalhadores e trabalhadoras rurais do Piauí, na 6ª Macha das Margaridas, que está acontecendo nesta segunda-feira (06), em Teresina.

O evento está foi promovido pela Federação dos Agricultores e Agricultoras do Piauí (FETAG-PI), tendo como uma das principais pautas dessa manifestação, a Medida Provisória 871 e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), da reforma da previdência do Governo Federal e ainda o aumento do índice da violência doméstica e feminicídio, no Piauí.

Após a concentração que aconteceu na Praça da Liberdade, com o café da manhã, os trabalhadores saíram em caminhada pela Avenida Frei Serafim até a Assembleia Legislativa do Estado para participar de uma audiência pública com o governador Wellington Dias, que participou do evento, em companhia da vice-governadora Regina Sousa participam do movimento.

“Todas as pautas daqui têm o nosso apoio. Na previdência, por exemplo, não é razoável o que querem fazer com relação à aposentadoria rural. A marcha significa a luta pela garantia de direitos, contra a violência, por mais empregos, por mais apoio no campo. De um lado, uma luta para evitar perdas e, de outro, para mais conquistas”, afirmou Wellington.

Para Elizangela Moura, presidente da FETAG-PI, a Marcha das Margaridas no Piauí antecede a nacional, que será realizada em Brasília, nos dias 13 e 14 de agosto. “A marcha tem uma pauta ampla. Aqui lutamos por melhores condições de vida das mulheres do campo, onde possamos garantir agricultura familiar e todos os direitos à saúde e educação, mas neste momento focamos a atenção para a reforma que é prejudicial aos trabalhadores, principalmente às mulheres. Não existe violência mais grave quanto essa proposta que tira o direito das trabalhadoras rurais de se aposentarem, que tira os direitos das idosas. Estamos aqui para dizer não a essa reforma e também para conscientizar a bancada federal para que possa votar contra as medidas da reforma”. Finalizou, Elisângela Moura.

Para dona Altina Uchoa, presidente do Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais de Pedro II, esse é um momento de luta em prol de defender os interesses da classe trabalhadora, que perde parte de suas conquistas conseguidas com muita luta e sofrimento ao longo dos anos e que poderá ser perdida parte dessas conquistas, caso essa reforma venha a ser aprovada. “Viemos para cá trazendo quase toda diretoria para somar força nesse momento de luta para não deixar que essa reforma passe da forma como está sendo apresentada”. Disse, dona Altina Uchoa.

  • Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas
  • Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas
  • Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas
  • Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas
  • Sindicato dos Trabalhadore (as) Rurais participa da 6ª Macha das Margaridas
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários