CompuNet seu provedor de internet com qualidade
MP

COAF não passa na nova Medida Provisória

Texto editado por Bolsonaro perderia validade na próxima semana se não fosse aprovado. Transferência do Coaf foi incluída por parlamentares, e Planalto já informou que não vetará.

29/05/2019 08h00
Por: Edinardo Pinto
Fonte: G1
146
Senado Federal / Foto: Divulgação
Senado Federal / Foto: Divulgação

O Senado aprovou nesta terça-feira (28) a medida provisória (MP) editada em janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro que reestruturou o governo e reduziu de 29 para 22 o número de ministérios.

Durante a votação, os senadores decidiram manter a alteração feita pela Câmara que transferiu o Conselho de Controle de Atividades Financeira (Coaf) do Ministério da Justiça para o Ministério da Economia. (Veja outras mudanças ao final da reportagem)

Nesta segunda (27), o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, já havia informado que Bolsonaro não vetará a mudança.

Quando editou a medida provisória, o presidente transferiu o Coaf do extinto Ministério da Fazenda (atual pasta da Economia) para o Ministério da Justiça.

Durante a tramitação da MP no Congresso, porém, os parlamentares decidiram desfazer a mudança.

Na sessão, os senadores:

aprovaram por 70 votos a 4 o texto-base da MP, conforme enviado pela Câmara;

rejeitaram um destaque que previa o retorno do Coaf para o Ministério da Justiça.

O Coaf é um órgão de inteligência que atua no combate à lavagem de dinheiro e a fraudes financeiras.

Numa recente entrevista à GloboNews, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que o conselho estará "melhor posicionado" se for mantido na pasta. Argumentou que, na Economia, o Coaf "tende a ser negligenciado" porque a pasta tem outras prioridades.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários